3 de set de 2012

Eu rio de você



Você acha que eu estou morrendo sem você; que desde se foi passo chorando sem fim. E pensa que não posso seguir; que estou deprimido desde sua partida. E jura que sou tão infeliz que só suas mãos completavam meu espaço, que não encontraria nada mais para mim.

Mas na verdade eu passo dançando, cantando, aproveitando tanto, sem você. E você está imaginando que passo minhas noites insones morrendo por você, e eu passo dançando, amando minha liberdade sem você. E quando me lembro de seu nome e seus beijos, eu rio de você. 

Aviso que eu estou melhor assim; que quando se foi, você perdeu a única coisa boa de você. Ninguém te deu o que eu te dei. E agora a sua vida ficou vazia sem mim.